quinta-feira, 22 de abril de 2010

Inválido, na verdade

Não como se eu precisasse chorar porque me sinto sozinha na maior parte do tempo; isso até que tem um lado positivo. A paz de conviver com si mesmo é válida - claro que, depois de certos minutos, você não se aguenta, mas tanto faz. É decepcionante de qualquer forma.
É decepcionante ver que se está excluído do mundo em que vive, porque é como uma corrente, todos excluem uns aos outros e depois cada um se exclui só para garantir que isolou, e não que foi isolado (instintos de orgulho, quem sabe). Ninguém precisa de ninguém, ao que parece, e isso é uma bela de uma mentira deslavada. Seres humanos vivem em grupo, e você não aprendeu a ler sozinho.
Você não entende o que sente sozinho, não sempre; não é capaz de trocar idéias e experiências quando sozinho, não sai de fases sozinho. Pode até achar que sim, mas não, não, não, não; alguma coisa, uma pessoa importante ou até mesmo um pequeno e mísero acontecimento pode ser o responsável por suas mudanças.
Ninguém constrói nada sozinho, fato comprovado cientifícamente.
Então porque continuamos assim, cada um em sua bolha, e cada bolha com uma rara e essencial fenda para se conectar a outra?
Saber o que o Obama disse no último discurso (que?) ou qual é a top10 da MTV não vai fazer você mais ligado às pessoas. Talvez mais ligado ao mundo podre em que estamos, mas o que o mundo vai fazer por você?- Ah, é, nada. O problema é que, enquanto todos continuarem alimentando seu comodismo com migalhas de afeto, e achando que assim é o modo que as coisas tem de ser, nada vai mudar.
Nem eu vou. Sinto muito.

2 comentários:

Steph S. R. disse...

Nosso mundo se torna cada vez mais solitário por nós mesmos, aqueles que habituamos nesse planeta. Porque não manter relações mais próximas é mais fácil, porque dói menos... Acho que tudo isso influi muito no mesmo de sofrer, na verdade, mas, ainda assim, continuamos sofrendo.

Um ciclo sem fim. Triste, mas deve se manter nisso por muito tempo.

Love you, <3

pris_maluka disse...

Giihh, prima querida!

Amei seus textos! Concordo com tudo que o seu eu-lírico disse! Parabéns e continue escrevendo! Sempre que eu puder, passarei por aqui para dar uma olhadinha ;)

Beijo! Saudade,

Pri

Postar um comentário

 
Blog Template by Delicious Design Studio