quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Você, você.

All I want is the best for our lives my dear, and you know my wishes are sincere.


Você sabe que todos os meus desejos são verdadeiros, não sabe? Que eu quero ser a sua luz até que ela se apague. Não espero muito dos que estão do lado de fora, por que... Como é que eles poderiam compreender? Se eles pudessem, estaríamos no nosso mundo dos sonhos, não na realidade. E, ainda bem, estamos na realidade. É real. É sincero. É tudo o que eu sonhei, você e eu, assim. Você. Você me fazendo ser eu, assim. Não Giovana, mas Giovana Christ – muito prazer para quem está me achando diferente. Sinto-me diferente. Sinto que do fundo da minha alma floresce minha essência natural, verdadeira, coisa que eu pensava ser impossível. Há várias coisas que eu pensei serem impossíveis, mas minhas idéias estão de boca aberta agora. Não fui eu que te salvei, apenas, o senhor chegou na hora certa. E de pensar em saudade, o peito se abre num abismo, mas eu tenho a cura, hah. Eu tenho nossas lembranças, palavras, sons, cheiros, gestos, músicas. Fitas. Cores, formas e gostos. Eu tenho aquelas coisas que parecem mera frescura ou exagero para o resto do mundo, mas para mim, são tudo. Você é tudo. Você...

                                                                                                                                                           Você.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Blog Template by Delicious Design Studio